Cisto de Baker

O QUE SIGNIFICA?

É uma bolsa formada por líquido localizada na região poplítea (atrás do joelho) entre os músculo semimembranoso e gastrocnêmio. Daí também a denominação de cisto poplíteo.

O QUE CAUSA?

Em grandes partes dos casos não há uma causa conhecida, embora em boa parte dos casos haja relação com doenças da articulação como lesão do menisco, artrose, problemas reumatológicos. Um mecanismo valvular onde o líquido entra no cisto mas não consegue sair é o que faz ele aumentar de tamanho.

COMO IDENTIFICAR?

Um simples ultrasson já consegue identificar a maioria dos cistos, embora os menores só consigam ser identificados pela ressonância. Em alguns casos o cisto é palpável e nem necessita de exame para identificar.

QUAIS SINTOMAS?

Uma sensação de peso ou desconforto na região pósteromedial do joelho é um sintoma bastante frequente. Em alguns casos o paciente sente uma nodulação abaixo da pele. Na maioria das vezes o cisto não causa dor. Quando ele é mais volumoso e acaba rompendo, pode ser confundido com uma TVP (trombose venosa profunda) devido dor e inchaço causado.

COMO TRATAR?

A grande maioria dos casos não necessita tratamento até mesmo porque não causa sintoma algum. Os casos sintomáticos devem ser tratados com medicação analgésica / anti-inflamatória, compressas e fisioterapia. Quando a causa do cisto de baker é uma lesão do menisco, pode ser necessária cirurgia por videoartroscopia desde que a lesão do menisco possua indicação cirúrgica.

COMO PREVENIR?

Não há exatamente uma forma de prevenção para o cisto já que o mesmo pode estar associado a alguma doença da articulação ou mesmo pode surgir sem qualquer motivo identificável.

PALAVRAS-CHAVE: felipe brasil ortopedista cirurgia joelho fortaleza cisto baker poplíteo punção infiltração

Leave a reply